Se você acha que é bobagem cuidar dessa parte da cabeça, comece a rever agora mesmo seus conceitos. O couro cabeludo responde diretamente às ações realizadas nele, o que acaba refletindo na beleza e saúde do cabelo. Portanto, aprenda a cuidar dessa região e comemore o fim de problemas como caspa, excesso de oleosidade e queda dos fios.

1. NUTRIÇÃO PARA O BULBO.
“O bulbo capilar é o local de onde nascem os fios. Se ele estiver enfraquecido, pode sofrer danos e não conseguir segurar o cabelo”, diz o cabeleireiro Marcos Corazza, do salão Gilberto Cabeleireiros (SP). Portanto, trate de seguir uma dieta balanceada e nutrir os fios com máscaras de hidratação.

2. CUIDADO COM O JATO QUENTE DO SECADOR.
É isso mesmo, ele pode parecer superinofensivo, mas o jato quente emitido pelo secador de cabelo consegue atingir uma temperatura superalta e, consequentemente, pode queimar tanto o couro cabeludo, quanto as fibras capilares.

3. APOSTE EM XAMPUS ANTIOLEOSIDADE.
É possível acabar com a oleosidade dos fios aderindo ao uso de xampus específicos para o combate desse problema. No entanto, é preciso lembrar de checar qual a origem do problema. Se o excesso de sebo for fruto de estresse ou uso de água quente, dá para resolver o caso com a mudança desses hábitos.

4. CONTROLE A CASPA.
“Existem no mercado diversos produtos, como xampus e condicionadores, para o tratamento e controle da caspa”, explica o expert Marcos Corazza. Agora, se mesmo com o uso desses artifícios o problema persistir, aí é essencial procurar um dermatologista para um tratamento personalizado.

5. DIGA NÃO AO FORMOL.
Essa substância usada antigamente nos alisamentos capilares não prejudica somente as vias respiratórios do cliente e do cabeleireiro. Se colocado em contato direto com o couro cabeludo, o formol pode provocar alergias e até mesmo queimaduras na região.

6. NADA DE CREME NO COURO CABELUDO.
Se você fizer isso, poderá deixar resíduos caso não enxágue a cabeça corretamente, dificultando a respiração do couro cabeludo e causando a oleosidade.

7. FIOS MAIS FORTES.
Para garantir a força da cabeleira, é preciso seguir uma alimentação de boa qualidade, não fumar, usar produtos adequados para o tipo de cabelo, manter os fios sempre hidratados, não prender os cabelos ainda molhados, não usar secador ou chapinha muito quente.

8. LIVRE -SE DAS DESCAMAÇÕES.
Algumas pessoas sofrem de descamação do couro após processos químicos devido a alergia a algum produto que foi utilizado. Para evitar que sua cliente passe por isso, é essencial fazer sempre o teste de mecha e usar sempre produtos hipoalergênicos.

9. NUNCA DURMA DE CABELO MOLHADO.
Essa é uma dica que tem de ser incorporada agora mesmo pela sua cliente! Por mais que ela tenha preguiça de secar o cabelo à noite, explique que esse ato é essencial para a saúde do cabelo. Tornar frequente o hábito de dormir com as madeixas molhadas pode criar fungos no couro cabeludo, causando mal cheiro e oleosidade.

10. CRESCIMENTO ACELERADO.
“Existem produtos que ajudam no crescimento dos fios. Eles possuem nutrientes que agem diretamente no folículo capilar. O uso de vitaminas via oral também ajudam bastante”, explica a cabeleireira Viviane Costa, do Studio de Beleza Sonia Nesi (RJ).

11. MASSAGEM, NELE!
A massagem capilar tão indicada pelos especialistas traz muitos mais benefícios do que o relaxamento da cliente. “Feita em movimentos circulares, com a ponta dos dedos, ela ajuda a estimular a irrigação sanguínea no couro cabeludo, fortalecendo os fios e estimulando o seu crescimento”, ensina a cabeleireira Viviane Costa.

12. MUITA CALMA COM AS LAVAGENS.
Diferentemente do que muita gente pense, lavar o cabelo todos os dias não é algo que irá fazer bem aos fios. Muito pelo contrário! O excesso de xampu ajuda a remover a hidratação natural dos fios, assim como do couro cabeludo.

13. PROTE JA-SE DO SOL.
A regra vale para quando a exposição aos raios solares for prolongada. Apesar de qualquer couro cabeludo poder sofrer queimaduras, as pessoas calvas devem redobrar o cuidado, já que não possuem fios para barrar parte dos raios ultravioletas.

14. SEM ESTRESSE.
Ficar estressada pode ser o motivo do aparecimento da caspa, já que desequilibra as funções hormonais. “E também porque algumas pessoas estressadas coçam muito o couro cabeludo, causando irritação e escamação”, acrescenta o cabeleireiro Marcos Corazza.

15. RESSECAMENTO ZERO.
Assim como o fio, a pele do couro cabeludo também pode sofrer de ressecamento. “O couro cabeludo ressecado dificulta a saída do fio pela raiz. Sem a lubrificação no couro, o cabelo já nasce seco, com chances de queda, pontas duplas e fios rebeldes”, esclarece a hair stylist Viviane Costa.

16. ATENÇÃO COM OS PENTEADOS.
A tração provocada pelos penteados presos, como rabos de cavalo e coques, pode causar dores e até mesmo lesões no couro cabeludo. Isso sem falar que a tração exagerada e por tempo prolongado pode arrebentar o fio ou mesmo sua queda da raiz com o trauma.

17. FUJA DA ÁGUA QUENTE.
Ela pode até ser uma delícia nos dias frios, mas saiba que água quente é péssima para o cabelo. “O couro cabeludo reage como uma proteção a temperaturas muito quentes, tornando-o mais oleoso”, explica Marcos Corazza. Portanto, toda vez que for lavar o cabelo fique de olho na temperatura da água do lavatório. E peça para a sua cliente fazer o mesmo em casa.

Fonte: Cabelos e Cosmeticos